Mais de 400 empresários participam de evento com a Samarco Empresa retoma atividades em outubro Mais de 400 empreendedores aceitaram o convite da Findes e participaram de um encontro com técnicos da Samarco em Anchieta. As oportunidades e negócios no litoral sul do Espírito Santo foram o tema de encontro, no dia 24 de janeiro. O evento contou com a participação do prefeito de Anchieta, Fabricio Petri, de representantes do Governo do Espírito Santo e técnicos da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes). Em destaque os desafios e perspectivas para a indústria, o empreendedorismo no município, a competitividade e desenvolvimento regional. O gerente de Engenharia de Processos e Automação da Samarco, Thiago Marchezi, apresentou as ações para a retomada operacional da empresa. “Vai ser de uma maneira diferente, com mais segurança e adoção de novas tecnologias”, diz Marchezi. Ele explica que a empresa está implementando no Complexo de Germano um sistema de filtragem, que possibilitará que 80% do total de rejeitos gerados após o beneficiamento do minério de ferro sejam empilhados a seco e que os outros 20% sejam depositados na Cava Alegria Sul. “É uma estrutura rochosa confinada e mais segura”, explica. De acordo com o gerente, o retorno das atividades está previsto para o final deste ano, após a implementação desse sistema de filtragem, cujas obras estão em andamento e devem ser concluídas em um prazo aproximado de 12 meses a contar da Licença de Operação Corretiva (LOC), obtida em outubro de 2019.  Durante este período, a empresa continua com o trabalho de prontidão operacional, que inclui a manutenção dos equipamentos. Retomada gradual Marchezi destaca ainda que a Samarco voltará a operar, inicialmente, com 26% de sua capacidade produtiva. A retomada será gradual, por meio de um concentrador, em Minas Gerais, e uma usina de pelotização, no Espírito Santo, com uma produção de cerca de 7-8 milhões de toneladas por ano.   Novos projetos O prefeito Fabrício Petri discorreu em sua palestra sobre as ações de fomento ao empreendedorismo que foram criadas pela municipalidade desde 2017, com a implantação do Programa Anchieta Criativa e Empreendedora. Petri falou da legislação desenvolvida para incentivar novos negócios, a fim de promover a geração de emprego e renda em Anchieta. “O programa foi criado pensando em desenvolver nossa cidade e utilizar nossa economia criativa e outros setores econômicos para gerar mais emprego e renda. Logo nos primeiros meses percebemos os resultados positivos. Em breve vamos apresentar novos projetos para fortalecer ainda mais a economia de Anchieta”, diz Fabricio.
Empreendedores do litoral sul capixaba, de olho na retomada das atividades da Samarco
O prefeito Fabricio Petri, com o secretário de Desenvolvimento do Espírito Santo, Marcos Kneip(dir) e representantes da Findes
Thiago Marchezi, gerente de Engenharia da Samarco, com o presidente da Câmara de Anchieta, Cleber Pombo
Mais de 400 empresários participam de evento com a Samarco Empresa retoma atividades em outubro Mais de 400 empreendedores aceitaram o convite da Findes e participaram de um encontro com técnicos da Samarco em Anchieta. As oportunidades e negócios no litoral sul do Espírito Santo foram o tema de encontro, no dia 24 de janeiro. O evento contou com a participação do prefeito de Anchieta, Fabricio Petri, de representantes do Governo do Espírito Santo e técnicos da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes). Em destaque os desafios e perspectivas para a indústria, o empreendedorismo no município, a competitividade e desenvolvimento regional. O gerente de Engenharia de Processos e Automação da Samarco, Thiago Marchezi, apresentou as ações para a retomada operacional da empresa. “Vai ser de uma maneira diferente, com mais segurança e adoção de novas tecnologias”, diz Marchezi. Ele explica que a empresa está implementando no Complexo de Germano um sistema de filtragem, que possibilitará que 80% do total de rejeitos gerados após o beneficiamento do minério de ferro sejam empilhados a seco e que os outros 20% sejam depositados na Cava Alegria Sul. “É uma estrutura rochosa confinada e mais segura”, explica. De acordo com o gerente, o retorno das atividades está previsto para o final deste ano, após a implementação desse sistema de filtragem, cujas obras estão em andamento e devem ser concluídas em um prazo aproximado de 12 meses a contar da Licença de Operação Corretiva (LOC), obtida em outubro de 2019.  Durante este período, a empresa continua com o trabalho de prontidão operacional, que inclui a manutenção dos equipamentos. Retomada gradual Marchezi destaca ainda que a Samarco voltará a operar, inicialmente, com 26% de sua capacidade produtiva. A retomada será gradual, por meio de um concentrador, em Minas Gerais, e uma usina de pelotização, no Espírito Santo, com uma produção de cerca de 7-8 milhões de toneladas por ano.   Novos projetos O prefeito Fabrício Petri discorreu em sua palestra sobre as ações de fomento ao empreendedorismo que foram criadas pela municipalidade desde 2017, com a implantação do Programa Anchieta Criativa e Empreendedora. Petri falou da legislação desenvolvida para incentivar novos negócios, a fim de promover a geração de emprego e renda em Anchieta. “O programa foi criado pensando em desenvolver nossa cidade e utilizar nossa economia criativa e outros setores econômicos para gerar mais emprego e renda. Logo nos primeiros meses percebemos os resultados positivos. Em breve vamos apresentar novos projetos para fortalecer ainda mais a economia de Anchieta”, diz Fabricio.
Empreendedores do litoral sul capixaba, de olho na retomada das atividades da Samarco
O prefeito Fabricio Petri, com o secretário de Desenvolvimento do Espírito Santo, Marcos Kneip(dir) e representantes da Findes
Thiago Marchezi, gerente de Engenharia da Samarco, com o presidente da Câmara de Anchieta, Cleber Pombo