AUTORIZADA A CONSTRUÇÃO DA FERROVIA ENTRE ANCHIETA E VITÓRIA O Tribunal de Contas da União autorizou no dia 29 de julho que as permissões de concessão de duas estradas de ferro administradas pela empresa Vale sejam renovadas. Segundo o regulamento da concessão, cerca de R$ 21 bilhões deverão ser investidos na Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM) e na Estrada de Ferro Carajás (EFC).  A notícia traz também uma importante novidade para o litoral sul do Espírito Santo: a assinatura da concessão autoriza a Vale a construir o trecho inicial da Ferrovia Litorânea Sul, entre Vitória e Anchieta. Esse trecho tem um significado especial para a movimentação de cargas pelo porto de Ubu, integrando o porto a regiões produtoras de minério de ferro de Minas Gerais, de grãos do Centro Oeste e de pedras ornamentais do Sul da Bahia. É um significativo novo e vigoroso indutor no desenvolvimento da região sul do Espírito Santo, e uma promessa de ampliação na arrecadação de impostos do município de Anchieta. Com a renovação, a Vale destinará R$ 2,73 bilhões ao fundo destinado à construção da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste. A rota será usada para o transporte de grãos de soja e de milho vindos do Vale do Araguaia - um dos maiores produtores de grãos do Brasil.   "É a consolidação de uma solução inovadora de fazer ferrovia no Brasil sem a utilização de recursos públicos. O investimento cruzado, utilizando outorgas de concessões ferroviárias, é uma das principais estratégias do Governo Federal para dobrar a participação desse modo na matriz de transportes nacional. Estamos mostrando que a restrição orçamentária não será um impeditivo para desenvolvermos a infraestrutura do país", comentou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. O ministro também falou sobre a autorização em seu Twitter. Vai ter Ferrovia de Integração do Centro-Oeste! TCU acaba de autorizar renovação de ferrovias Vitória-Minas e Carajás. Usaremos parte da outorga p/ construir nova ferrovia sem um centavo do orçamento. No geral, injetamos + R$ 17 bi no setor criando cerca de 65 mil empregos, comemorou o ministro Tarcisio Freitas.